segunda-feira, 22 de agosto de 2011

É uma longa estrada

Nossa vida pode sim ser comparada com uma estrada, pois às vezes seguimos em linha reta, às vezes pegamos uma contramão, fazemos atalhos, entramos em saídas certas e erradas e também, na maioria das vezes, corremos demais.

Infelizmente, não depende da gente o fato da estrada ser longa ou curta. Pois acidentes acontecem e a viagem pode ser interrompida na metade, mas, se a gente der sorte, seguiremos nesta estrada por muito tempo, dando uma derrapada aqui, outra acolá, mas não despencando  no barranco, somente dando uma paradinha no acostamento.

Mas é claro, uma viagem longa é chata de se fazer sozinho. Então, sempre é bom termos uma companhia, mesmo que por um determinado momento, nem que seja só para ir até a cidade mais próxima. O importante é nunca ficar sozinho, valorizar todos ao nosso redor. Nunca deixe que seu pai seja "apenas o cara do outro lado do sofá".

Sempre é bom estarmos de olho nas placas. Não parar na hora certa e não respeitar o limite de velocidade pode abreviar a viagem. Mas existem placas que são armadilhas, que te levarão para um caminho não muito legal, mas sempre conseguimos voltar à estrada principal.

Se pegou a saída errada, pegue o próximo retorno e fique atento da próxima vez. Você demorará para concluir a viagem, mas a concluirá com louvor.

Não importa se estamos na estrada principal ou em um atalho levando para uma estrada errada. O importante é estar seguindo viagem, um dia a gente chega ao destino





3 comentários:

  1. Parabens. Curti o texto. Ótima comparação.

    ResponderExcluir
  2. Pedro, quanto tempo!!!
    Quase não reconheci com esse tanto de barba e o doble tapa olho de piratas.
    Curti o texto.
    Te espero naquele lugar de sempre.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Comparação perfeita, Pedrinho.
    "O importante é estar seguindo viagem, um dia a gente chega ao destino." Não preciso dizer mais nada depois disso (:

    ResponderExcluir