domingo, 8 de maio de 2011

Sinal dos tempos...

Fala pessoal, antes que digam algo, sim, eu sumi! Sacumé, tô na correria com a facul, trabalhos e mais trabalhos para fazer e quando chega fim de semana, só quero o colinho da minha namorada. He he. Como vocês podem ver, o tempo para o blog tá cuuuurtinho, mas peço paciência a vocês que tudo vai se normalizar, eu prometo.

Aproveitando o gancho, hoje eu estava comentando com meu primo Vítor a respeito do tempo. É incrível, quanto mais passam os anos, mais aumentam as responsas e menos tempo a gente tem para as coisas. Para vocês terem uma idéia, em sete dias de semana, só vejo minha namorada em dois deles. Também tem o meu pai, que vive a viajar na maluca escala 15X21, ou seja, fico quinze dias sem ver meu pai. Minha irmã também entra na lista, só a vejo de fim de semana, também tem um amigo que conheço há dez anos que a gente não se vê há dois e.....ah, chega!

Se formos ver, a gente dedica muito mais tempo para nossos trabalhos, faculdades e afins do que para o que a gente realmente quer, infelizmente a vida é assim. Só que temos que saber dosar, para que não dediquemos tempo demais para nossas faculdades e trabalhos e tempo "demenos" para nossos amigos, namoradas, família. Como diz a música "Dust in the Wind" do Kansas, tudo o que fazemos se vai com a poeira do vento, não dando para recuperar depois, portanto, se não dermos assistência às pessoas que gostamos, poderemos perdê-las e não mais recuperá-las. Por isso, é sempre bom deixar as pessoas com palavras bonitas, pois pode ser a última vez que a vemos, por causa desse maldito tempo corrido! Do que vale entregar o trabalho em dia e não ter ninguém para comemorar depois? É uma coisa a se pensar...

Para finalizar o texto, gostaria de agradecer ao meu primo Vítor, que, sem dúvida, me deu grande parte das idéias aqui do texto e também me sugeriu este tema, devido ao fato de estar na correria devido ao seu TCC. Vitão colaborou para que o blog não falisse, valeu garoto e boa sorte pra você na faculdade!

Obrigado mais uma vez pela audiência, pessoal!