sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Amar é...

Na minha opinião, o ato de apaixonar-se é uma droga. Podem me cruxificar, mas é o que cheguei à conclusão.

Para que serve o amor? O amor parece que só estraga o ser humano, ele nos deixa orgulhoso, nos deixa arrependido. Muitas vezes, corta nosso peito como uma faca, deixando uma marca para sempre. Quando apaixonados, deixamos de viver a vida do nosso jeito para tentar encaixar um outro alguém, que muitas vezes não está nem aí e nos usa como um tapete.

Quem de vocês já não foi para um lugar que odiava só por um motivo, a garota dos seus sonhos? Parecia que tudo estava perfeito quando ela estava por perto, você podia estar no inferno, mas a tendo ao lado, a paisagem medonha desaparecia. Você, gentil, sempre a ouvia, oferecia seu ombro amigo e , muitas vezes, servia até de burro de carga quando ela ia às compras ou algo do gênero. Quantas vezes você já desmarcou aquela cervejinha com os amigos para estar com ela, nem que fosse para ficar parado , na chuva, ouvindo o jeito fútil dela de falar da vida alheia? Quando você acorda pela manhã e pensa que vai vê-la, até o fato de acordar cedo deixa de ser um problema.  A gente fica tão idiota, que nem percebe que não existe uma recíproca, só a gente está se entregando, ela só está curtindo as vantagens de um babaca apaixonado.

O divisor de águas de alguém apaixonado é quando resolve se declarar, afinal, se não o fizer, outro aventureiro o fará na sua frente. O apaixonado sempre guarda uma esperança, pois sempre ajudou a garotinha que amava do jeito que pôde, enquanto ela sempre dava um jeito de pular fora quando ele precisava. O apaixonado fica dias sem dormir, sempre bolando um plano para poder declarar-se à sua amada de uma forma que não a assuste. Talvez o coitado até pare de se alimentar direito, por nervosismo, ou sei lá. Enquanto ele está nessa neura, a bonitona está toda tranquila pois, segundo as mulheres, "o homem tem que ter a iniciativa". Depois de dias de angústia, finalmente o coitado se declara. Então, chega o momento onde tantos sonhos morrem em poucas palavras. Ela diz , friamente, que ele é muito legal mas eles são só amigos e não dariam certo. Ao ouvir isso, vocês não tem noção,  é uma sensação pior do que um soco no rosto. É triste, parece que quando a gente coloca algo em um pedestal, chega um momento que ele fica alto demais e nem nós conseguimos alcançar, nos frustramos por isso. Ficamos chateados ao ver que nossos esforços não valeram a pena, fizemos parte de uma relação onde fomos os únicos que amamos. Mesmo que tenhamos feito nossa parte com louvor , começamos a achar que nós somos o problema e que " se ela não me quis, acho que eu sou muito ruim".

Depois do banho de água fria, tudo parece perder o sentido, pois aquela ilusão parece ter tomado parte de quase tudo em nossa vida. Se antes tudo era maravilhoso quando ela estava envolvida, agora é o contrário. O simples fato de ouvir a música que ela gosta é capaz de fazer a gente ir do céu ao inferno, parece que quanto mais queremos fugir, mais nos aproximamos.  Um dia ensolarado, agora, não traz nenhuma alegria e a gente torce para que chova a semana inteira ou que o mundo pare para que  possamos sair para tomar um ar. Neste período, sempre surgem os insensíveis que dizem que  não sabemos lidar com uma frustração e que " a vida é assim". Para mim, pessoas que falam isso nunca amaram ninguém de verdade.

E claro que tudo o que tá ruim piora. Passa um tempo e ainda estamos superando tamanha pancada, quando aparece um cara ,que não fez nada do que fizemos para conquistar a gatinha, e , com poucas palavras, a conquista e ela sai dizendo a todos que ele é "o amor de sua vida". Neste momento, nossa auto-estima fica abaixo de zero e todo aquele sentimento, que antes era bonito, se transforma em ódio. A gente se acha um lixo por ter se entregado tanto, se esforçado tanto, enquanto um cara qualquer chegou e conseguiu o que você queria com o pé nas costas. Nessa época,  sempre aparecem aqueles espíritos de porco que fazem questão de nos falar que "sua mina tá com outro" e ainda somos obrigados a ouvir de terceiros que não conseguimos o que queria porque somos "mole"! Depois de tudo, pegamos raiva da garota, mandamos ela enfiar o amor da vida dela naquele lugar e nunca mais falamos com ela, mas como os apaixonados sempre se ferram, todos irão se virar contra a gente dizendo que não estamos sabendo lidar com uma maldita frustração e estamos sendo egoístas! Claro, conforme disse antes, que quem fala isso nunca amou ninguém de verdade!

Por estes motivos citados acima é que considero o ato de apaixonar-se uma porcaria. Se você leu o texto até o final (obrigado!) vai perceber o quanto o amor estraga uma pessoa. O amor consegue transformar tudo o que era tão lindo, em uma coisa vazia, sem graça alguma. Para fazer um levantamento final, o amor nos deixa: idiota, pau mandado, furão, apreensivo, com auto-piedade, deprimido, culpado, arrependido e mais um monte de coisas negativas , que superam as positivas. Então, não percam seu precioso tempo se apaixonando e se dediquem para algo que te traga um bom retorno. Um pouco de egoísmo, às vezes, não faz mal a ninguém. O ser-humano não pode sempre viver para os outros ou respeitando muito os outros, pode não sobrar nada para si mesmo, pense nisso!

 

3 comentários:

  1. um texto bem estruturado mando bem velho!

    ResponderExcluir
  2. Relato corajoso. Nem todos tem a coragem de se expor assim.
    Mas as paixões nos ensinam a lidar com elas, para que possamos amar de forma coerente quando chegar a hora.
    Pense nisso... para tudo nesse mundo tem um momento certo... e toda panela tem a sua tampa... rsrs

    ResponderExcluir
  3. Pedrão, desculpe comentar sua postagem depois de um ano, mas preciso fazer meu desabafo e lembrei desse seu texto.

    Pois bem, primeiramente, eu quero que essa mulherada vão todas tomar naquele lugar, antes que eu me esqueça!

    Pra começar, você a adiciona em uma rede social como quem não quer nada, só para tentar manter contato com a galera toda sem excessão. Aí ela começa a conversar com você normalmente, sem maldade nenhuma e tal.

    Depois, se falam praticamente todos os dias durante o dia todo. Aí papo vai e vem, trocam celulares, sentam juntos durante a aula, marcam encontros "romanticos" depois da aula e etc.

    Até que, ela diz que vai ficar com você e passa a repetir isso sempre, inclusive dando cantadas e provocações.

    Aí chega um dia que ela diz que seu ex-namorado propôs uma volta e ela pensa seriamente no caso. Obviamente, isso é pra tirar qualquer um do sério, mas você tem que manter a calma.

    Pois bem, passam uns cinco dias e ela diz que está namorando. E na maior cara-de-pau, pergunta se você ficou bravo com a situação. O que ela acha?!

    Mas não, você trouxa diz que não ficou bravo e que ela tinha que seguir seu coração.

    E para não perder a amizade, decidiu colocar essa história no gelo, porém, a vadia (perdão, mas não encontrei nada mais fraco) fica falando daquele filho-da-puta enrolão do cacete e fazedor de caveirinha o dia inteiro, de como estão bem agora, de como ele é perfeito.

    Pergunta: será que nunca passou pela cabeça dela que falar desse trouxa na sua frente poderia lhe causar raiva?

    Mas beleza, azar o dela!

    Se ela gosta de viver ao lado de um cara que a enrolou a vida inteira e já fez caveirinha dela pros amigos, que se foda.

    Sem maldade, mas quero mais é que ela seja chifrada!

    Pedrão, desculpe mais uma vez meu desabafo, mas pelo menos agora você já sabe de toda a história.

    ResponderExcluir